Entrevistas

14 - ”Aquele holandês elegante"

Esta entrevista foi realizada, não com André Rieu, mas com alguns de seus fãs, residentes em 5 países diferentes, em 21 de setembro de 2002.

Tradução: Sonja Harper/MérciaCosac

“André Rieu e sua orquestra apresentar-se-ão esta noite no Ahoy Hall, em Rotterdam. Rieu tem fãs, homens e mulheres, em diversas partes do mundo. Mas, o que os atrai tanto nesse violinista holandês? Fizemos a seguinte pergunta a cinco de seus fãs; no Japão, Estados Unidos, África do Sul, Austrália e Holanda: "Porque os fãs, em todo o mundo, adoram André Rieu?"

Austrália:

Há cinco anos atrás, o australiano Mike Connely comprou um CD de André Rieu através da Internet. Ele não o conhecia; não sabia de quem se tratava. Até o ano passado, quando viu um vídeo sobre André. Desde então, tem tido ótimos momentos com Rieu e sua orquestra.

Infelizmente, a maioria dos australianos nunca ouviu falar desse músico, e Connely não espera que Rieu vá à Austrália tão cedo. Ele se contenta com os 7 CDs que já adquiriu nesses poucos anos. E com os 13 vídeos, que importou dos EUA, Alemanha e Grâ-Bretanha. Não há um dia sequer em que não ouça um dos CDs ou assista a um dos vídeos. Connely diz: " Rieu ocupa uma grande parte da minha vida".

No ano passado, através do site do André, ele fez contato com uma fã, da cidade de Echterdingen, que lhe enviou, vários vídeos de seu ídolo.

Graças a Rieu, e à Johann Strauss Orkest, quantas amizades não estão se formando por todo o mundo?

Estados Unidos:

Pat Mallen não apreciava a música clássica até que viu André Rieu e sua orquestra pela TV, há seis anos atrás.

A sua música pode ser tudo, menos enfadonha, diz a entusiástica fã americana.

Desde que descobriu André Rieu, ela já assistiu a oito concertos. Também coleciona suas fotos e posters. Dentre suas jóias, desde que o descobriu, estão algumas correntinhas de ouro, com violinos. Mallen esteve com Rieu duas vezes.

Na primeira vez, pedi um autógrafo. E até tive a oportunidade de tocá-lo; foi uma das coisas mais extraordinárias que já me aconteceram.

Na segunda, ela pediu a Rieu para autografar uma foto, e perguntou quando ele viria novamente aos EUA. As pessoas que observam André cuidadosamente sentem que ele realmente coloca seu coração e alma em sua música. Torna-se visivelmente óbvio que ele adora o que faz.

África do Sul:

“Aquele homem elegante, que vem dos Países Baixos, com sua música celestial.”

Drika van Heerden, da África do Sul, descobriu André Rieu há quatro anos quando contava a uma amiga sobre o seu grande amor pelas valsas. A amiga a presenteou com um CD de Rieu. Através da sua música celestial, eu literalmente fui aos céus", diz a fã da África do Sul, com um olhar sonhador.

Fiquei encantada com a maneira como André toca o violino; ele o faz com tanto amor e atenção...

Van Heerden não deixou pedra sobre pedra na tentativa de adquirir outros CDs, mas somente encontrou, com alguma dificuldade, o CD "Wiener Mélange". Na capa do CD, havia uma foto deste homem elegante, juntamente com outros integrantes da sua orquestra. Ela nunca viu seu ídolo ao vivo. Mas, há quatro anos atrás, através do site de Rieu, ela "encontrou" uma fã alemã, a quem pediu que lhe enviasse vídeos de Rieu. Dessa maneira, ela pode estar com Rieu e sua orquestra, pelo menos através dos vídeos. Mas continua sendo um dos seus grandes sonhos assistir a um dos concertos de Rieu ao vivo, e espera que esse sonho venha a concretizar-se.

Holanda:

"Quando estou um pouco depressiva, logo coloco a música do Rieu para ouvir"

Desde o momento em que a holandesa Thea Buys ouviu a "Segunda Valsa", pelo rádio, ficou completamente derretida. Sua filha, então lhe comprou uma fita, que Thea já pôs para tocar tantas vezes, que ficou descorada. De acordo com Buys, sua vida mudou bastante desde que ela descobriu Rieu.

Não passo um dia sequer sem ouvir sua música. Quando acordo pela manhã, e sinto-me um pouco depressiva, logo ponho para tocar a música de Rieu. Fecho os olhos e sonho com um mundo onde tudo é maravilhoso.

O que torna este violinista tão especial?

É que ele permanece o mesmo; tem uma aura especial; e para completar, está sempre de bom humor quando está no palco. O mesmo acontece com os outros integrantes da orquestra, que também experimentam muita satisfação ao fazerem essa música. O maior desejo de Buys é subir ao palco vestida com um daqueles lindos vestidos com os quais se apresentam as integrantes da orquestra.

Japão:

“André, quando você voltará ao Japão?”

Junko Masako provavelmente é uma das maiores fãs de Rieu no Japão. Há dois anos atrás ela comprou o seu primeiro CD de Rieu e logo não ouvia outra coisa senão aquele disco. Agora, ela tem quase todos os CDs do violinista holandês disponíveis para venda no Japão. Masako já adquiriu quatro vídeos através da Internet, e também vem comprando os calendários de Rieu, através de seu site. De acordo com a fã japonesa, Rieu é um gênio musical, e ainda por cima, um grande artista.

No mês que vem, vou assistir a dois concertos dele, em Tóquio; se acontecer de encontrá-lo pessoalmente, a primeira pergunta que vou fazer a ele será: Quando você voltará ao Japão?”